Evidenciação da Perda no Valor Recuperável de Ativos nas Demonstrações Contábeis: uma Verificação nas Empresas de Capital Aberto Brasileiras

Autores

  • Maíra Melo de Souza Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • José Alonso Borba Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • Fabiana Zandonai Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Palavras-chave:

Perda no Valor Recuperável (Impairment Loss), Evidenciação, CPC-01.

Resumo

Dadas as diversas mudanças introduzidas pelas leis no 11.638/07 e 11.941/09 e ao avanço que elas representam para o profissional contábil, principalmente no que diz respeito à harmonização com as normas internacionais, o presente estudo busca verificar se as companhias de capital aberto que reconheceram perda no valor recuperável de ativos em 2008 seguiram as normas de divulgação contidas no pronunciamento técnico CPC-01, emitido pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que trata do teste de recuperabilidade de ativos (impairment test). Para consecução do objetivo verificou-se as Demonstrações Financeiras Padronizadas (DFP) e respectivas Notas Explicativas (NE) das empresas, listadas no Ibovespa, que reconheceram perda no valor recuperável de ativos durante o ano de 2008. O estudo caracteriza-se como exploratório-descritivo e a abordagem do problema é qualitativa. Foi elaborado um quadro com as exigências contidas no CPC-01 relativas à divulgação da perda por impairment. A pesquisa revela que nenhuma das companhias analisadas divulgou, de maneira completa, todas as determinações emanadas pelo CPC-01, no que concerne especificamente à divulgação da perda no valor recuperável de ativos. As principais informações divulgadas pelas empresas foram: valor da perda e a maneira de mensuração do valor recuperável (Valor em Uso ou Valor Líquido de venda). E a principal informação não evidenciada por algumas empresas foi a taxa de desconto utilizada nas projeções de fluxo de caixa descontado.

Biografia do Autor

Maíra Melo de Souza, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Mestre em Contabilidade pelo Programa de Pós-Graduação em Contabilidade (PPGC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Doutoranda em Administração pelo Curso de Pós-Graduação em Administração da UFSC.

José Alonso Borba, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Professor Doutor do Programa de Pós-Graduação em Contabilidade (PPGC/UFSC) e Administração (CPGA/UFSC) da Universidade Federal de Santa Catarina

Fabiana Zandonai, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Mestranda em Contabilidade pelo PPGC/UFSC.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2011-11-28

Como Citar

MELO DE SOUZA, M.; BORBA, J. A.; ZANDONAI, F. Evidenciação da Perda no Valor Recuperável de Ativos nas Demonstrações Contábeis: uma Verificação nas Empresas de Capital Aberto Brasileiras. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 67-91, 2011. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/588. Acesso em: 27 out. 2021.