TRANSPARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS DO EXAME DE SUFICIÊNCIA DO CFC

  • Alexandre Gonzales Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Alvaro Augusto Ricardino Filho Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Palavras-chave: Profissão contábil. Exame de Suficiência. Conselho Federal de Contabilidade.

Resumo

Desde sua introdução, em 1999, até os dias de hoje, o exame de suficiência do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) passou por várias formas de divulgação dos resultados obtidos por aqueles que se inscreveram para prestá-lo, independentemente de serem técnicos ou bacharéis em contabilidade. As alterações promovidas nos critérios de divulgação reduziram significativamente o volume das informações prestadas. Atualmente são divulgados tão somente o número de inscrição e o nome dos candidatos aprovados. Considerando-se o minimalismo das informações trazidas à público, este trabalho procura demonstrar que embora se proponha ser transparente, o CFC, neste quesito em particular, não atinge tal objetivo. O estudo pode ser caracterizado como descritivo, utilizando-se de pesquisa de campo, documental, bibliográfica e ex post facto. Adicionalmente e principalmente, este trabalho pesquisou a opinião de estudantes, professores, profissionais de contabilidade e outros, por meio de uma amostra não-probabilística, quanto à utilidade de prestar informações mais completas sobre os resultados do exame de suficiência, principalmente no que diz respeito ao número de inscritos aprovados e reprovados por instituição de ensino contábil. Os resultados apontaram amplo apoio à divulgação de informações hoje omitidas, como forma de prática de transparência e acompanhamento do desempenho de instituições de ensino.

Biografia do Autor

Alexandre Gonzales, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (1994), extensão em Gestão de Impostos pela Faculdade Trevisan, especialização em Direito Tributário pelo IBET/SP, mestrado em Ciências Contábeis e Atuariais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008), e doutorado em Contabilidade pela USP (2013). 
Alvaro Augusto Ricardino Filho, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Graduado em Administração de Empresas pela Escola Superior de Administração e Negócios (1976), graduado em Ciências Contábeis pelo Instituto de Ensino Paulo Eiró (1978), Mestrado em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (1999) e DOUTORADO em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (2002). 
Publicado
2017-05-04