Panorama Atual da Contabilidade na República Popular da China

Autores

  • Carlos Antônio De Rocchi

Palavras-chave:

Contabilidade, Contabilidade – República Popular da China, Contabilidade – História

Resumo

   A China é berço da mais antiga civilização contínua do mundo, com um registro histórico que já soma quatro mil anos. Este trabalho analisa a evolução histórica da contabilidade naquele país, como forma de entender seu atual estágio de desenvolvimento.

  A História da Contabilidade Chinesa foi dividida em três períodos, e se demonstra que, dez séculos antes do início da era cristã, a civilização chinesa já havia desenvolvido o "suan-pan" (ou ábaco), uma eficiente máquina de calcular que ainda continua sendo utilizada, inclusive na Coréia, Japão e Singapura. Ainda anteriormente ao início da era cristã, o filósofo chinês Meng-Ko (371-289 a. C.), mais conhecido por Meng-Tzu (Mestre Meng) já demonstrava as vantagens da divisão do trabalho e sugeria técnicas que agora estão incorporadas à administração da produção.

  Comenta-se a seguir a introdução forçada das práticas contábeis britânicas com enfoque microeconômico e baseada em práticas comerciais e no pragmatismo durante o século XIX, desestimulando a continuação das práticas contábeis autóctones, situação que perduraria até a fundação da República Popular da China em 1º de outubro de 1949.

  O período de mudanças profundas e radicais que se seguiu à fundação da República Popular da China e a implantação de um regime comunista radical conduzem à adoção de uma economia centralizada e planificada que, em um primeiro momento, adapta a contabilidade ao modelo soviético. Entretanto, logo surgem profundas divergências políticas entre Moscou e Beijing, e o governo chinês reformula totalmente suas políticas econômicas em março de 1955, em conseqüência das quais a contabilidade chinesa fica reduzida, praticamente, a uma simples técnica de controle de caixa.

  Quando a economia chinesa começou a dar sinais de abertura a partir de 1984, a Contabilidade Chinesa também entrou em um processo de modificações profundas e radicais, como conseqüência direta e natural dessa abertura. A Contabilidade Chinesa, com vistas à globalização e abertura da Economia, ingressa na sua atual grande fase, denominada como a Fase da normalização Contábil.

  O trabalho se conclui com uma apreciação crítica do atual panorama chinês, onde se questiona se as novas normas contábeis chinesas não irão apenas um pequeno número de empresas que são dirigidas desde o exterior, e se critica a limitada independência e autonomia profissional dos contadores, de modo especial, dos auditores.

Downloads

Publicado

2009-05-04

Como Citar

DE ROCCHI, C. A. Panorama Atual da Contabilidade na República Popular da China. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 107-130, 2009. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/214. Acesso em: 4 dez. 2021.