PROBLEMAS DE GÊNERO NO SERTÃO POP DE BOI NEON

  • Dieison Marconi Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: gênero, trabalho, sertão, boi neon.

Resumo

Um esaio sobre as relações de gênero, sexualidade e trabalho no sertão comtemporâneo do filme Boi Neon.

Biografia do Autor

Dieison Marconi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCOM-UFRGS); Jornalista e Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Referências

Butler, J. (2003). Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.

Bentes, I. (2007). Sertões e favelas no cinema brasileiro contemporâneo: estética e cosmética da fome. Revista Alceu, 8(15), 242-255.

Connell, R. & Messerschmind, J. Masculinidades hegemônicas: repensando o conceito. Estudos Feministas, 21(1), páginas.

Foucault, M. (1988). História da sexualidade I – a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal.

Oliveira, V. L., Rossini, M. S., Nilsson, B., & Almeida, G. F. (2016). Tendências do cinema brasileiro contemporâneo: modelos de produção e de representação. Sessões do Imaginário, 21, 2-11.

Veloso, C. O poema de gênero e a verdade estética em Boi Neon. Recuperado em 5 outubro, 2017, de: https://goo.gl/t3YP3u.

Publicado
2019-02-09
Seção
Provocações