CONTRADIÇÕES DO ESPAÇO SOCIAL: ESTUDO DAS REPRESENTAÇÕES PRODUZIDAS PELOS ATINGIDOS PELA MINERAÇÃO DE OURO EM PARACATU, MG

  • Luis Fernando Silva Andrade Universidade Federal de Lavras
  • Valderí de Castro Alcântara Universidade Federal de Lavras
  • André Luiz de Paiva Universidade Federal de Lavras
Palavras-chave: mineração em áreas urbanas, espaço social, representações

Resumo

A mineração na América Latina, tem gerado grande número de conflitos. No Brasil como caso exemplar destaca-se a mineração de ouro a céu aberto em Paracatu, MG. Diante de discursos e práticas hegemônicas que destacam o papel central da mineração para o desenvolvimento, empregos e tributos, objetivamos compreender a produção e circulação de representações dos atingidos pela mineração em áreas urbanas. O arcabouço teórico é a discussão de mineração na América Latina e no Brasil, vinculada aos conceitos de espaço e representações. Quanto à metodologia, realizamos pesquisa documental em conteúdos encontrados em mídias alternativas que contestam a atuação da empresa mineradora e do poder público local. Indicamos nos resultados que as representações tratam da expansão da fronteira da mineração, a luta pelo direito à saúde e alternativas à miséria da vida cotidiana, intercalando o lamento pela perda das condições de vida anteriores e o desvelamento de relações socioespaciais opressoras.

Biografia do Autor

Luis Fernando Silva Andrade, Universidade Federal de Lavras

Doutorando em Administração (Universidade Federal de Lavras). Mestre em Administração (Universidade Federal de Lavras).

Valderí de Castro Alcântara, Universidade Federal de Lavras
Doutorando em Administração (Universidade Federal de Lavras). Mestre em Administração (Universidade Federal de Lavras).
André Luiz de Paiva, Universidade Federal de Lavras
Doutorando em Administração (Universidade Federal de Lavras). Mestre em Administração (Universidade Federal de Lavras).

Referências

ALESSI, G. Mineração em Paracatu contamina cidade e expõe população ao arsênio. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2016.

BACCI, D. d. L. C.; DINIZ, T. M. R. d. G. Mining in urban areas: methodological proposal for the identification and mediation of socio-environmental conflicts. Rem: Revista Escola de Minas, n. 66, p. 369-374, 2013.

BACCI, D. d. L. C.; LANDIM, P. M. B.; ESTON, S. M. de. Aspectos e impactos ambientais de pedreira em área urbana. Rem: Revista Escola de Minas, n. 59, p. 47-54, 2006.

BAPTISTI, E. de; JORGE, N. F.; SOARES, L. Mineração de agregados em área urbana: planejamento integrado e recuperação ambiental. Exacta, v. 2, p. 203-212, 2004.

BARRETO, E. P.; SILVA, C. M. M.; OLIVEIRA, P. F. P. Análise da Mineração em Áreas Urbanas no Contexto do Ordenamento Territorial: Estudo de Caso do Município de Jaboatão dos Guararapes, Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 5, n. 5, p. 1002-1018, 2012.

BRAUN, V.; CLARKE, V. Using thematic analysis in psychology. Qualitative Research in Psychology, v. 3, n. 2, p. 77-101, 2006.

DANI, S. U. Arsênio liberado pela Kinross em Paracatu já está bioacessível, revela estudo. 17 maio 2012. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

DANI, S. U. (2012, 17 novembro). Incidência de câncer em Paracatu é altíssima, afirma médico especialista. 17 nov. 2012. Disponível em . Acesso em 20 jun. 2016.

DANI, S. U. Denúncia: Arsênio de Paracatu não escolhe vítima. 24 jun. 2014. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

DANI, S. U; SANTOS, M. J. dos. (2016, 28 junho). Carta aberta à população de Paracatu. 28 jun. 2016. Disponível em: . Acesso em 30 jun. 2016.

DERKIÊ, L. [ruiter872]. Kinross Paracatu e os problemas ambientais. [Arquivo de vídeo]. 01 jan. 2011. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

FARIAS, C. E. G. Mineração e Meio Ambiente no Brasil. Relatório do CGEE/PNUD, 2002. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

FIOCRUZ/FASE. Poluição ambiental grave e persistente, exposição crônica ao arsênio e outras substâncias tóxicas, além de expulsão de comunidades tradicionais, são algumas das consequências da extração de ouro a céu aberto em Paracatu. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

GESTA. Denúncia de contaminação por metais pesados de propriedades adjacentes à extração de ouro em Paracatu. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

HANDER JÚNIOR. CQC Paracatu - Proteste Já - 09/03/2015. [Arquivo de vídeo]. 10 mar. 2015. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

HANDER JÚNIOR. Paracatu MGTV_29/04/2015. [Arquivo de Vídeo]. 30 abril 2015. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

HARVEY, D. Cidades Rebeldes: do direito à cidade à revolução urbana. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

IBGE. IBGE Cidades – Paracatu, 2015. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

JORNALISMO PARACATU. Audiência Pública debate segurança das barragens da Kinross em Paracatu. [Arquivo de vídeo] 01 dez. 2015. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

LABOISSIÈRE, P. (2015, 16 março). Expansão da maior mina de ouro do Brasil assusta moradores de Paracatu. 16 mar. 2015. Disponível em: . Acesso em 20 jun. 2016.

LABOISSIÈRE, P. (2016, 02 janeiro). Arsênio da mineradora de Paracatu contaminou crianças. 02 jan. 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2016.

LEFEBVRE, H. The Production of Space. Oxford: Blackwell Publishing, 1991.

LEFEBVRE, H. O Direito à Cidade. São Paulo: Centauro, 2001.

LEFEBVRE, H. Prefácio: a produção do espaço. Estudos Avançados, v. 27, n.79, p. 123-132, 2013.

MARQUES, L. (2016, 28 junho). Nível de contaminação por arsênio em Paracatu está muito além do considerado ideal, aponta estudo. 28 jun. 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2016.

MARTINS, S. F. Considerações a respeito da produção do espaço em Henri Lefebvre. In: MACHADO, C. R. S.; MARTINS, C. A. A. Leituras do pensamento de Henri Lefebvre: aproximações e desafios. Rio Grande: Editora da FURG, 2011, p. 69-84

MICHEL, A. H. (2014, 29 dezembro). A cidade engolida pela mineração. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2016.

NEIVA, S.; SILVEIRA, A. [Sandro Neiva]. Ouro de Sangue [Arquivo de vídeo]. 15 out. 2010 [2008]). Disponível em: ; ; ; ; [partes 1 a 5]. Acesso em: 20 jun. 2016.

NEVES, L. R.; SCARCELLI, I. R. Cidade: Uma análise psicossocial do espaço citadino após inundação. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, v. 63, p. 159-180, 2016.

PARACATU.NET. Sindicato pede atenção do legislativo quanto às atividades de mineração em Paracatu. 25 jul. 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2016.

REUTERS. Chile regulators shuts down Kinross mine water installation. 20 mar. 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2016.

SÁ-SILVA, J. R.; ALMEIDA, C. D. de; GUINDANI, J. F. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, v. 1, n. 1, p. 1-15, 2015.

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2015.

SILVA, L. R. da. As representações na obra de Henri Lefebvre: aporte teórico para um estudo sobre a produção/circulação de representações sobre os negros na escola brasileira. In: MACHADO, C. R. S.; MARTINS, C. A. A. Leituras do pensamento de Henri Lefebvre: aproximações e desafios. Rio Grande: Editora da FURG, 2011, p. 101-114.

SOS ARSENIC. (2010, 15 julho). The worldwide campaign: stop an invisible mass killing. 15 jul. 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2016.

TAVOLARI, B. Direito à cidade: uma trajetória conceitual. Novos Estudos, n. 104, p. 93-109, 2016.

VIEIRA, F. (2015, 29 abril). Liberação de arsênio de mineradora de Paracatu, MG, é tema de audência. 29 abril 2015. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2016.
Publicado
2019-05-27
Seção
Dossiê "'Da Lama ao Caos'"