As Respostas do GECON às Críticas do Relevance Lost

Autores

  • Emanoel Marcos Lima Universidade Federal da Grande Dourados-UFGD
  • Márcia Bortolocci Espejo
  • Carlos Alberto Pereira
  • Fábio Frezatti

Palavras-chave:

Contabilidade Gerencial, Relevância Perdida, GECON.

Resumo

A contabilidade gerencial deve ser capaz de suprir o usuário de informações que lhe permitam tomar decisões de maneira eficiente e eficaz. Em um dado momento da História, Johnson e Kaplan (1987) questionaram a utilidade da contabilidade gerencial, com sua tese da perda de relevância, baseando-se nos seguintes pressupostos: a mudança nos padrões organizacionais; informações contábeis voltadas aos usuários externos; a ênfase na contabilidade de custos; a automatização de sistemas de informações antigos, sem inovação; a pouca participação dos acadêmicos e pouca divulgação de profissionais sobre novas técnicas da época. Sendo assim, o presente artigo pretende identificar as respostas às críticas do Relevance Lost dadas pelo GECON, artefato contábil gerencial desenvolvido pelo pesquisador da Universidade de São Paulo, Catelli (2001). Utilizando-se um levantamento bibliográfico e uma análise dos pontos críticos do Relevance Lost, este ensaio teórico defende que o GECON oferece respostas que derrubam os argumentos da tese da perda de relevância, por meio de uma visão holística da contabilidade gerencial.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2011-04-08

Como Citar

LIMA, E. M.; ESPEJO, M. B.; PEREIRA, C. A.; FÁBIO FREZATTI. As Respostas do GECON às Críticas do Relevance Lost. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 22, n. 1, p. 177-200, 2011. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/832. Acesso em: 27 nov. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)