“DIGA-ME QUANTOS TE CITAM, E EU TE DIREI QUEM ÉS”: ESTUDO SOBRE AS CITAÇÕES NO ÂMBITO DA PESQUISA CONTÁBIL BRASILEIRA

ESTUDIO SOBRE CITACIONES EN EL CONTEXTO DE LA INVESTIGACIÓN CONTABLE BRASILEÑA

Autores

  • Sandro Vieira Soares Universidade do Sul de Santa Catarina - Unisul http://orcid.org/0000-0001-7076-4936
  • Silvia Pereira de Castro Casa Nova Universidade de São Paulo
  • Raimundo Nonato Lima Filho Autarquia Educacional do Vale do São Francisco – AEVSF

DOI:

https://doi.org/10.22561/cvr.v31i2.5992

Palavras-chave:

Citação., Periódicos científicos., Pesquisa científica., Pesquisa contábil., Fator de impacto.

Resumo

Uma perspectiva teórica afirma que os diversos motivos para que artigos sejam citados transitam entre dois polos denominados universalista e social-construtivista. Características, como originalidade dos resultados e rigor metodológico, são classificadas como fatores do polo universalista; enquanto características, como fama do autor e prestígio do periódico, são classificadas como do polo social-construtivista. Diante dessa perspectiva teórica, coloca-se a questão de pesquisa: quais fatores do polo social-construtivista influenciam as citações que um artigo sobre Contabilidade recebe no âmbito da pesquisa contábil brasileira? Para responder essa questão, fez-se uma coleta de dados de 2.540 artigos, publicados por revistas brasileiras de contabilidade, entre os anos de 2007 e 2012, realizando-se, para a análise desses dados, uma regressão binomial negativa. Com base na revisão de literatura, foram elaboradas 16 hipóteses de fatores que influenciam a quantidade de citações dos artigos. As hipóteses sobre a influência dos fatores afiliação institucional do primeiro autor, revista em que foi publicado, linha de pesquisa e número de referências foram aceitas. Conclui-se, portanto, que, no âmbito da pesquisa contábil brasileira, as citações recebidas por um artigo sofrem influência da afiliação institucional do primeiro autor, da revista em que o artigo foi publicado, da linha de pesquisa a que pertence e do número de referências, ou seja, fatores relacionados ao polo social-construtivista. A aceitação apenas parcial e a rejeição das demais hipóteses revelam que o cenário da pesquisa contábil brasileira se mostra flexível quando comparado ao cenário de pesquisa internacional.

Biografia do Autor

Sandro Vieira Soares, Universidade do Sul de Santa Catarina - Unisul

Doutor em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (USP). Possui Pós-Doutorado em Administração pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Professor permanente da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL).

Silvia Pereira de Castro Casa Nova, Universidade de São Paulo

Professora titular da Universidade de São Paulo (USP). Pesquisadora visitante na Université Laval, no ISCTE/IUL e na University of Minnesota. Pós-doutora pela Fundação Getúlio Vargas. Doutora e mestre em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (USP).

Raimundo Nonato Lima Filho, Autarquia Educacional do Vale do São Francisco – AEVSF

Doutor em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (USP) e Doutor em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Possui Pós-Doutorado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Professor da Universidade de Pernambuco (UPE) e da Autarquia Educacional do Vale do São Francisco (AEVSF).

Referências

Antonakis, J., Bastardoz, N., Liu, Y., & Schriesheim, C. A. (2014). What makes articles highly cited? The Leadership Quarterly, 25(1), 152-179. doi:10.1016/j.leaqua.2013.10.014

Aragão, I. R. B. N., Oliveira, J. R. S., & Lima, G. A. S. F. (2014). Ressonância de Artigos e Fator de Impacto de Periódicos Brasileiros de Contabilidade. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), 8(1), 5-21. doi:10.17524/repec.v8i1.1011

Ayres, I., & Vars, F. E. (2000). Determinants of citations to articles in elite law reviews. The Journal of Legal Studies, 29(S1), 427-450. doi:10.1086/468081

Bíblia Sagrada. Evangelho Segundo São Mateus. Recuperado em 14 setembro, 2015 de https://www.bibliaonline.com.br/

Fávero, L. P. L., Belfiori, P, Silva, F. L., & Chan, B. L. (2009). Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. Rio de Janeiro: Elsevier.

Fávero, L. P. (2015). Análise de dados – Modelos de Regressão com Excel, Stata e Spss. Rio de Janeiro: Elsevier.

Fox, C. W., Paine, C. E., & Sauterey, B. (2016). Citations increase with manuscript length, author number, and references cited in ecology journals. Ecology and Evolution, 6(21), 7717-7726. doi:10.1002/ece3.2505

Harzing, A. W. (2007) Publish or Perish, available from https://harzing.com/resources/publish-or-perish

Judge, T. A., Cable, D. M., Colbert, A. E., & Rynes, S. L. (2007). What causes a management article to be cited-article, author, or journal? Academy of Management Journal, 50(3), 491-506. doi:10.5465/amj.2007.25525577

Law, R., Ye, Q., Chen, W., & Leung, R. (2009). An analysis of the most influential articles published in tourism journals from 2000 to 2007: A Google Scholar approach. Journal of Travel & Tourism Marketing, 26(7), 735-746. doi:10.1080/10548400903284628

Leimu, R., & Koricheva, J. (2005). What determines the citation frequency of ecological papers? Trends in Ecology & Evolution, 20(1), 28-32. doi:10.1016/j.tree.2004.10.010

Martínez-Blasco, M., Argilés-Bosch, J. M., García-Blandón, J., & Martínez de Ibarreta Zorita, C. (2016). Factores influyentes en las citaciones en contabilidad: un análisis de la REFC. Spanish Journal of Finance and Accounting, 45(4), 487-516. doi: 10.1080/02102412.2016.1216815

Meadows, A. J. (1999). A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos.

Merton, R. K. (1968). The Matthew effect in science. Science, 159(3810), 56-63. doi: 10.1126/science.159.3810.56

Mingers, J., & Xu, F. (2010). The drivers of citations in management science journals. European Journal of Operational Research, 205(2), 422-430. doi: 10.1016/j.ejor.2009.12.008

Stremersch, S., Verniers, I., & Verhoef, P. C. (2007). The quest for citations: Drivers of article impact. Journal of Marketing, 71(3), 171-193. doi:10.1509/jmkg.71.3.171

Stremersch, S., Camacho, N., Vanneste, S., & Verniers, I. (2015). Unraveling scientific impact: Citation types in marketing journals. International Journal of Research in Marketing, 32(1), 64-77. doi:10.1016/j.ijresmar.2014.09.004

Downloads

Publicado

2020-12-05

Como Citar

VIEIRA SOARES, S.; PEREIRA DE CASTRO CASA NOVA, S.; NONATO LIMA FILHO, R. “DIGA-ME QUANTOS TE CITAM, E EU TE DIREI QUEM ÉS”: ESTUDO SOBRE AS CITAÇÕES NO ÂMBITO DA PESQUISA CONTÁBIL BRASILEIRA: ESTUDIO SOBRE CITACIONES EN EL CONTEXTO DE LA INVESTIGACIÓN CONTABLE BRASILEÑA. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 31, n. 3, p. 148-169, 2020. DOI: 10.22561/cvr.v31i2.5992. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/5992. Acesso em: 19 jan. 2021.