Modelo de Custeio baseado em Atividades Aplicado a Decisões de Produção de Curto Prazo

Autores

  • Samuel Cogan

Palavras-chave:

ABC no curto prazo, TOC, ABC com enfoque da TOC

Resumo

   O custeio baseado-em-atividades (ABC) tem sido criticado por sua incapacidade de atender decisões de produção baseadas no curto prazo pelo que é considerada como uma sistemática de alocação de custos para o longo prazo. Kee (2001), no artigo "Evaluating The Economics of Short-and Long-Run Production-Related Decisions" desenvolve um modelo de ABC que incorpora custos flexíveis de recursos de atividades e restrição de capacidade, para decisões de mix ótimo de produção no curto prazo. Kee, através de um exemplo numérico, mostra que seu modelo de ABC operacional apresenta, no curto prazo, resultados superiores ao modelo ABC tradicional e a outro modelo de ABC que leva em conta tão somente a restrição de capacidade. O presente trabalho analisa essa sistemática de custeio ABC, para o horizonte de tempo de curto termo, e em adição compara os resultados do modelo operacional de Kee com os resultados obtidos com o mix ótimo de produtos obtidos pela teoria das restrições (TOC), concluindo pela superioridade do modelo de Kee.

Downloads

Publicado

2009-05-08

Como Citar

COGAN, S. Modelo de Custeio baseado em Atividades Aplicado a Decisões de Produção de Curto Prazo. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 11-27, 2009. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/288. Acesso em: 4 dez. 2021.