Avaliação na Saúde Pública: um Olhar Sobre o Desempenho dos Municípios Brasileiros na Subfunção Atenção Básica à Saúde

Resumo

A avaliação como componente da gestão em saúde tem hoje um reconhecimento que se traduz na existência de múltiplas iniciativas voltadas para a consolidação e aprimoramento do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil. Com o objetivo de avaliar a eficiência na Atenção Primária em Saúde nos municípios brasileiros, além de averiguar possíveis disparidades regionais, de fatores socioeconômicos e de características do sistema de saúde foi utilizada a metodologia proposta por Varela, Martins e Fávero (2012). Utilizou-se, portanto, análise envoltória de dados e regressão multivariada, para analisar os municípios brasileiros, entes responsáveis pela subfunção atenção básica à saúde. A população composta inicialmente era de 5.560, sendo excluídos os municípios com informações ausentes ou inconsistentes para as bases de dados utilizadas, quais sejam: o Sistema de Informações Ambulatoriais, o Sistema de Informações da Atenção Básica e o Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (SIOPS). Os resultados validam a metodologia utilizada e confirmam que as variáveis densidade populacional e número de habitantes idosos determinam a eficiência no gasto municipal com APS no Brasil.

Biografia do Autor

Marina de Freitas Prieto, Universidade de Brasilia

Contabilidade Pública

Publicado
2018-12-27
Seção
Artigos