A Relação entre a Remuneração do Sistema Único de Saúde, os Custos dos Procedimentos Hospitalares e o Resultado: Estudo nas Santas Casas de Misericórdia do Estado de São Paulo

  • Maria Beatriz Nunes Pires Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Rosangela de Oliveira Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Caio Cesar Violin de Alcantara Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Katia Abbas Universidade Estadual de Maringá - UEM
Palavras-chave: Administração, Administração Hospitalar, Custos.

Resumo

As Santas Casas exercem papel fundamental e estratégico na assistência à saúde dos brasileiros, se destacando pela representatividade no atendimento aos pacientes do sistema público de saúde, o qual as remunera com base em uma tabela padrão e benefícios adicionais. Nesse sentido, o estudo se propõe a responder a seguinte questão: Como a remuneração do Sistema Único de Saúde (SUS), mesmo com os incentivos em relação aos custos dos procedimentos hospitalares, afeta o resultado das Santas Casas do estado de São Paulo? Para responder ao problema proposto, o estudo tem por objetivo investigar se o endividamento das Santas Casas do estado em questão pode ser explicado pela insuficiência da remuneração do SUS. A pesquisa tem caráter descritivo, com abordagem qualitativa, realizada com 10 Santas Casas do estado de São Paulo. A partir dos achados, verificou-se que o financiamento das Santas Casas é caracterizado pela defasagem entre os custos dos serviços e a sua remuneração, mesmo com os incentivos oferecidos, gerando resultados negativos e um endividamento crescente nessas instituições.

Publicado
2018-04-09
Seção
Artigos