LEITURA CRÍTICA DE "AMÉRICA LATINA: RAÍZES DE LONGO PRAZO DE UMA VARIEDADE DE CAPITALISMO"

Autores

  • João Ferreira UFMG

Resumo

Visando responder as perguntas sobre (i) os distintos caminhos do desenvolvimento da América Anglo-Saxônica e América Latina após a independência e (ii) a persistência da posição subdesenvolvida da América Latina em relação às economias desenvolvidas, o capítulo “América Latina: raízes de longo prazo de uma variedade de capitalismo” por Cimini, Ribeiro e Albuquerque (2021), reproduzindo a escola institucionalista, reconhece a diferença nos níveis de desenvolvimento como decorrente das divergências institucionais entre as colônias e busca analisar “como se deu o impacto inicial da primeira revolução tecnológica sobre a região e sua consequente inserção no comércio internacional.” A presente resenha pretende explorar de forma crítica alguns dos argumentos trabalhados, especialmente quanto aos óbices coloniais aos impactos da Revolução Industrial, à herança colonial e estrutura econômica no pós-Independência e a fragmentação política no processo de independência.

Downloads

Publicado

2021-08-18

Como Citar

SIMÕES FERRERIA, J. V. LEITURA CRÍTICA DE "AMÉRICA LATINA: RAÍZES DE LONGO PRAZO DE UMA VARIEDADE DE CAPITALISMO". Revista Multiface Online, [S. l.], v. 9, n. 1, p. 104-109, 2021. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/multiface/article/view/6845. Acesso em: 17 set. 2021.

Edição

Seção

Resenhas