O Cinema da Contracultura na Guerra Fria e os Novos Paradigmas Socioculturais

  • Guilherme Fellipin dos Santos Instituto de Relações Internacionais- Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Seculo XX, Guerra Fria, Cinema, Contracultura

Resumo

O presente trabalho propõe uma análise acerca do que foi a Contracultura em seu contexto de Guerra Fria, e associa os questionamentos e desconstrução de paradigmas sociais à produção artística do período, especificamente do cinema (na França e nos Estados Unidos). Busca-se expor esse fenômeno social nas obras dos cineastas e como elas próprias produziam esse efeito contracultural. 

Biografia do Autor

Guilherme Fellipin dos Santos, Instituto de Relações Internacionais- Universidade de São Paulo

Graduação no Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo

Pesquisador do Centro de Estudos de Negociações Internacionais (CAENI-USP)

Referências

Astruc, A. (1948). La Camera Stylo. L'Écran Française.
Biskind, P. (2009). Como a geração Sexo, Drogas e Rock n' Roll salvou Hollywood'. Rio de Janeiro: Intrínseca.
Cousins, M. (2013). História do Cinema, dos classicos mudos ao cinema moderno. São Paulo: Martins Fontes.
Hobsbawm, E. (2013). Era dos Extremos. São Paulo: Companhia das Letras.
Sevcenko, N. (2012). A corrida para o século XXI. São Paulo: Companhia das Letras.
TIME . (1967). Hollywood: The Shock of Freedom in Films. TIME.
Truffaut, F. (1954). A certain tendency of the french cinema . Cahiers du Cinéma.
Publicado
2017-06-21
Seção
Artigos