ANÁLISE DO DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO DE OPERADORAS DE PLANOS PRIVADOS DE SAÚDE DO SETOR BRASILEIRO DE SAÚDE SUPLEMENTAR

Victor Vieira Silva, Eduardo Loebel

Resumo


O objetivo do artigo é analisar o desempenho econômico-financeiro de operadoras de planos privados de saúde, para identificar o impacto dos fatores Operadora, Ano, Modalidade, Porte e Região na variabilidade do desempenho dessas operadoras, pelo método Análise de Variância. A pesquisa restringiu suas análises aos anos 2007 a 2014 e às operadoras das modalidades Autogestão, Cooperativa Médica, Filantropia, Medicina de Grupo e Seguradora, tendo uma amostra final de 513 operadoras. O desempenho foi operacionalizado por sete índices: Retorno sobre Ativo Total, Retorno Operacional sobre Ativo Total, Retorno sobre Patrimônio Líquido, Endividamento Geral, Endividamento de Curto Prazo, Liquidez Corrente e Sinistralidade. Como resultados, o fator Operadora apresentou maior poder de explicação da variabilidade do desempenho entre as empresas, quando comparado isoladamente com os demais fatores, indicando que as fontes de variação estão em fatores internos das operadoras. Da amostra, dezesseis operadoras tiveram um desempenho superior em mais de um índice médio, cujas características mais frequentes foram: Autogestão; Pequeno Porte; atuar na região Sudeste; destaque em índices financeiros.


Palavras-chave


Saúde Suplementar; Desempenho Organizacional; Análise de Variância

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21450/rahis.v13i3.3619

Site melhor visualizado com o navegador Mozilla Firefox.