O Trabalho Doméstico Feminino e a Produção Capitalista: um debate na New Left Review

Isabella Oliveira Mendes

Resumo


O debate sobre o trabalho doméstico ganhou força no campo marxista durante a década de 1970, na esteira do ressurgimento dos movimentos organizados de mulheres por direitos no mundo capitalista central. O trabalho que aqui se apresenta revisitou esse debate a partir da exposição e análise da interlocução, em uma sequência de artigos, entre Wally Seccombe (1974; 1975) e Coulson et al (1975) nas páginas do periódico britânico New Left Review em torno da criação de valor pelo trabalho doméstico não remunerado. Consideram-se as posições defendidas por esses autores como representativas de um contraponto de posições recorrente em diversos momentos do debate sobre trabalho doméstico como um todo. Recorre-se por fim a Miles (1983), Rubin (1993), Carrasco (2001) e Himmelweit (1995) para compreender, a partir desses exemplos, as limitações dos termos em que foi travado o debate e seus possíveis desdobramentos frente aos avanços teóricos ocorridos desde então.



Palavras-chave


marxismo; trabalho doméstico; valor; feminismo marxista

Texto completo:

PDF

Referências


CARRASCO, Cristina. A sustentabilidade da vida humana: um assunto de mulheres? In: FARIA, Nalu e NOBRE, Miriam (Orgs.). A produção do viver: ensaios de economia feminista. São Paulo: SOF, 2003, p. 11-49

COULSON, Margaret; MAGAš, Branka; WAINWRIGHT, Hilary. 'The Housewife and her Labour under Capitalism'-a critique. New Left Review, n. 89, p. 59, 1975.

GUIMARÃES, Nadya Araujo; HIRATA, Helena Sumiko; SUGITA, Kurumi. Cuidado e cuidadoras: o trabalho de care no Brasil, França e Japão. Sociologia & antropologia, v. 1, n. 1, p. 151, 2011.

HIMMELWEIT, Susan. The discovery of “unpaid work”: the social consequences of the expansion of “work”. Feminist Economics, v. 1, n. 2, p. 1-19, 1995.

_____. Trabalho doméstico. Dicionário do pensamento marxista. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2001.

MILES, Angela. Economism and Feminism: Hidden in the Household A Comment on the Domestic Labour Debate. Studies in Political Economy, v. 11, n. 1, p. 197-209, 1983.

MITCHELL, Juliet. Women: the longest revolution. New Left Review, n. 40, p. 11, 1966.

OROZCO, Amaia Pérez. Ameaça tormenta: a crise dos cuidados e a reorganização do sistema econômico. In: FARIA, Nalu; MORENO, Renata (Orgs.). Análises feministas: um outro olhar sobre a economia e a ecologia. São Paulo: SOF, 2012.

PATEMAN, Carole. O contrato Sexual (1988). Tradução de Marta Avancini. São Paulo: Paz e Terra, 1993.

RUBIN, Gayle. O tráfico de mulheres. Notas sobre a 'Economia Política' do sexo. Tradução de Christine Rufino Dabat. Recife: SOS Corpo, 1993

SECCOMBE, Wally. The housewife and her labour under capitalism. New Left Review, n. 83, p. 3, 1974.

_____. Domestic Labour: Reply to Critics (NLR 89). New Left Review, n. 94, p. 85, 1975.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Multiface Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.