Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde
ESTRATÉGIAS DEFENSIVAS EMPREGADAS POR CHEFIAS INTERMEDIÁRIAS DE UM HOSPITAL PÚBLICO FEDERAL DE ENSINO

Resumo

RESUMO

A pesquisa teve por objetivo  analisar as estratégias defensivas empregadas por chefias intermediárias de um hospital público federal de ensino, utilizou-se a Psicodinâmica do Trabalho. Realizou-se uma pesquisa descritiva, de método misto por meio de estudo de caso. Estratégias defensivas individuais identificadas: conhecimento da instituição e sentimento de pertencimento; redimensionar a relevância dos problemas; estudar, fazer o que precisa ser feito; convívio familiar e atividade física; individualismo; servidão voluntária. Estratégias defensivas coletivas: conversa; motivação, apoio e oração em equipe; feedback; planejamento. Avaliação moderada a crítica para efeito da organização do trabalho e risco de adoecimento. Vivências de prazer: liberdade com a chefia para negociar e orgulho pelo trabalho exercido. Fatores de sofrimento: esgotamento emocional, estresse, sobrecarga. Danos físicos: alteração do sono, dores de cabeça, costas e corpo. Conclui-se que é preciso pensar em formas de  minimizar os fatores de sofrimento uma vez que esses profissionais são o elo entre a direção as diversas categorias de trabalhadores e usuários.

PALAVRAS-CHAVE OU DESCRITORES: Trabalho. Chefias intermediárias. Estratégias defensivas.

https://doi.org/10.21450/rahis.v18i1.6663
PDF