[1]
N. M. Cantarino e F. R. Leite Neto, “A grande estratégia do Império português: D. Luís da Cunha e as origens do reformismo ilustrado luso-brasileiro”, Neco, vol. 30, nº 2, p. 655-677, out. 2020.