[1]
C. G. Ferreira, “O "fordismo", sua crise e algumas considerações sobre o caso brasileiro”, Neco, vol. 7, nº 2, dez. 2013.