A PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE LEAN HEALTHCARE: REVISÃO E ANÁLISE CRÍTICA

Cláudia Fabiana Gohr, Tatyana Karla Oliveira Régis, Luciano Costa Santos, Taíse Câmara Brito, Marcella Crispim Sarmento

Resumo


Embora a produção enxuta tenha sido originada na indústria, tem-se observado um crescimento de sua aplicação em serviços, destacando-se os serviços de assistência à saúde, na qual a produção enxuta é conhecida como lean healthcare. Este artigo tem como objetivo realizar uma revisão crítica da literatura sobre lean healthcare. A abordagem metodológica foi a revisão sistemática e as bases de dados foram consultadas pela plataforma Web of Science. A busca resultou num portfólio de 61 artigos publicados entre os anos de 2000 a 2016. Constatou-se um predomínio de pesquisas empírico descritivas, as quais focaram os resultados em detrimento do método utilizado para implementação da produção enxuta. As técnicas enxutas mais abordadas foram o mapeamento do fluxo de valor e o kaizen. Grande parte das publicações analisou a aplicação das técnicas enxutas nos processos de linha de frente, destacando-se os processos cirúrgicos e de emergência. Houve predominância de implementações pontuais e de caráter operacional ao invés de implementações sistêmicas e de caráter estratégico, abrindo um amplo leque de possibilidades para pesquisas futuras.


Palavras-chave


Produção Enxuta; Serviços de Assistência á Saúde; Revisão Sistemática

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21450/rahis.v14i1.3901

Site melhor visualizado com o navegador Mozilla Firefox.