GROUP PURCHASING ORGANIZATIONS (GPO): UMA REVISÃO DA LITERATURA

Raquel Flexa, Maria Clara Lippi, Rafael Garcia Barbastefano

Resumo


A gestão em saúde é uma área que busca aprimorar o desempenho das organizações envolvidas na prestação de serviços de saúde, seja do ponto de vista da eficiência na utilização de recursos, como na efetividade na resolução de problemas e atendimento aos seus objetivos. Nesse contexto, ações focadas na estruturação da relação entre os Sistemas de Saúde e os fornecedores de insumos e prestadores de serviços são justificadas dado o seu potencial de melhoria na eficiência de serviços de saúde, especialmente os hospitalares. Nesse sentido, uma das práticas é a constituição de organizações de compras coletivas – group purchasing organizations (GPO), com o objetivo de redução dos preços, maior qualidade dos materiais, menores custos de transação, redução dos riscos de suprimento e a troca de conhecimentos entre os membros do grupo. O presente artigo se propõe a proceder uma revisão da literatura sobre os GPO no setor da saúde, como forma de auxiliar e orientar futuras pesquisas sobre o tema. Os resultados encontram-se agrupados em quatro 4 temas: i) conceitos gerais; ii) tipologias; iii) modelo de negócio e iv) novos papéis dos GPO.


Palavras-chave


organizações de compras coletivas; GPO; serviços de saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21450/rahis.v14i3.4210

Licença Creative Commons Todo o conteúdo deste periódico, salvo indicação em contrário, está licenciado sob a Creative Commons Attribution License.

Site melhor visualizado com o navegador Mozilla Firefox.