MÉTODOS DE CLASSIFICAÇÃO DO COMPORTAMENTO DOS CUSTOS E SEUS EFEITOS NOS INDICADORES OPERACIONAIS

Luiz Claudio Louzada, Flávio Boldrini Mulinari, Paulo Victor Gomes Novaes

Resumo


Este trabalho teve por objetivo identificar as divergências entre os diversos critérios de classificação dos custos e despesas, quanto ao comportamento, e comparar os reflexos causados nas demonstrações de resultado, utilizando os dados gerenciais e de controle de custos; classificados pela percepção dos gestores de sete departamentos fins de um hospital, com uma série histórica de 72 meses que correspondem ao período entre os anos de2003 a2008. Trata-se de um estudo de caso único para avaliar as decisões dos gestores sobre a classificação dos custos. Dos dados fornecidos foram extraídos a receita total, o volume de atividade e os custos fixos e variáveis e totais por mês. Nesses dados foram aplicados os principais métodos de estimativa do comportamento dos custos (análise de contas, diagrama de dispersão, pontos alto e baixo e análise de regressão simples), para estimar uma função custo total para cada departamento. Os resultados mostraram que, nos departamentos cuja atividade é de alta complexidade, as funções apresentaram alta dispersão entre a percepção dos gestores (método análise de contas) e os demais métodos, e, consequentemente, reflexos nos indicadores operacionais e na demonstração de resultado. Assim, evidenciando que a percepção dos gestores sobre o objeto de custeio, quanto ao seu comportamento, pode não ser a mais adequada.


Palavras-chave


Classificação de custos; Comportamento dos custos; Função custo total

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21450/rahis.v14i2.4677

Licença Creative Commons Todo o conteúdo deste periódico, salvo indicação em contrário, está licenciado sob a Creative Commons Attribution License.

Site melhor visualizado com o navegador Mozilla Firefox.