Beneficiários do Programa Bolsa Família: relações com as finanças e impacto na satisfação global de vida

Jéssica Pulino Campara, Kelmara Mendes Vieira

Resumo


O objetivo do estudo é identificar as práticas, as percepções e o comportamento financeiro das beneficiárias do Programa Bolsa Família (PBF) e seus impactos na satisfação global de vida. Para isso, aplicaram-se 595 questionários, os quais foram analisados por meio de estatística descritiva e regressão linear múltipla. Os principais resultados revelam a predominância das mulheres na gestão financeira dessas famílias que se encontram em situação financeira difícil, contas em atraso, gastando mais do que ganham, quase não conseguindo pagar as despesas mensais e sem condições de poupança. Quanto aos fatores comportamentais, verifica-se atitude financeira, atitude ao endividamento e bem-estar financeiro medianos, comportamento financeiro favorável, baixo nível de conhecimento financeiro e satisfação global de vida positiva. A regressão linear múltipla indicou que pessoas com elevada percepção de bem-estar financeiro, atitude e comportamento financeiros adequados, baixo nível de poupança e ausência de dívida visualizam melhor satisfação global de vida.


Palavras-chave


baixa renda; satisfação global de vida; fatores comportamentais; gestão financeira; gênero feminino

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Nova Economia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Patrocínio:

BDMG

 

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.