O OLHAR DA PSICODINÂMICA DO TRABALHO SOBRE O FILME “QUE HORAS ELA VOLTA?”

Liliam Deisy Ghizoni, Almerinda Maria Skeff Cunha, Diêgo Araujo Silva, Nadja de Oliveira Figueiredo, Philipe Lira de Carvalho

Resumo


O presente estudo tem como objetivo tecer uma resenha crítica sobre o filme brasileiro “Que horas ela volta?”, lançado em 2015 e que retrata o cotidiano da empregada doméstica Val (Regina Casé). Realizou-se o estudo à luz dos conceitos e categorias abordados pela Psicodinâmica do Trabalho. Apresenta-se num primeiro momento, a visualização da obra cinematográfica, tabulando as informações referentes aos três eixos analisados: Organização do Trabalho e legislação pertinente à empregada doméstica; Sofrimento, Defesas & Patologias e Mobilização Subjetiva. Verificou-se que a Organização do Trabalho a qual Val está inserida é totalmente carregada de prescritos que a impedem de vivenciar momentos criativos; ela está totalmente imersa em um processo de alienação e desvalorização, necessitando do aporte da filha, que não vê há dez anos, para que desencadeasse o processo de mobilização subjetiva, com vistas a sair daquela condição de conformidade a qual estava submetida.


Palavras-chave


Empregadas domésticas; Organização do trabalho; Sofrimento; Mobilização subjetiva

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, F. B. dos. Organização do Trabalho. In VIEIRA, F. de O., MENDES, A. M., MERLO, A. R. C. (Orgs). Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba: Juruá Editora, 2013. p. 267-274.

BRASIL. Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho. Disponível em: . Acesso em: 16 fev. 2016.

BRASIL (2015). Lei Complementar nº 150, de 1º de junho de 2015. Dispõe sobre o contrato de trabalho doméstico. Altera legislações a respeito e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 16 fev. 2016.

CALGARO, J. C. C. Servidão Voluntária. In VIEIRA, F. de O., MENDES, A. M., MERLO, A. R. C. (Orgs). Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba: Juruá Editora, 2013. p. 391-394

DEJOURS, C.A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. (5 ed, ampliada, A. I. Paraguay& L. L. Ferreira Trads.) São Paulo: Cortez, Oboré. 1992.

DEJOURS, C. Addendum da psicopatologia à Psicodinâmica do Trabalho. In Lancman, S. e Sznelwar L. (Orgs.), Christophe Dejours: da psicopatologia à Psicodinâmica do Trabalho. (3 ed. rev, F. Soudant; S. Lancman e L. I. Sznelwartrads.). Rio de Janeiro: Fiocruz Brasília: Paralelo 15. 2011. p. 57-123

FARIA, J. H. de. Sequestro da Subjetividade. In VIEIRA, F. de O., MENDES, A. M., MERLO, A. R. C. (Orgs.). Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba: Juruá Editora, 2013. p. 381-390.

FEDIUK, M. M. Empregadas domésticas gestantes: os sentidos da maternidade. 2005. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pós-Graduação em Psicologia, UFSC, Florianópolis.

FERREIRA, A. S. A Psicodinâmica do Trabalho de Profissionais de Odontologia do Centro Ambulatorial de um Hospital Universitário. 2013. 106p. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Universidade de Brasília, 2013.

GHIZONI, L. D.; MENDES, A. M. Mobilização de um coletivo de catadores: pratica em clínica psicodinâmica da cooperação. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v.17, n. 2, p. 206-223, 2014.

LHUILIER, D. Filiações teóricas das clínicas do trabalho. In Bendassoli, P. F. eSoboll, L. A. (Orgs). Clínicas do trabalho. São Paulo: Atlas. 2011. p. 22-58.

MENDES, A. M. Psicodinâmica do Trabalho: teoria, método e pesquisas. São Paulo: Casa do Psicólogo. 2007.

MENDES, A. M. &ARAUJO, L. K. R. Clínica psicodinâmica do trabalho: o sujeito em ação. Curitiba: Juruá. 2012.

MENDES, A. M.; DUARTE, F. S. Normopatia. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013a. p. 263-266.

MENDES, A. M.; DUARTE, F. S. Mobilização Subjetiva. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013b. p. 259-262.

MORAES, R. D. Sofrimento criativo e patogênico. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013a. p. 415-420.

MORAES, R. D. Estratégias Defensivas. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013b. p. 153-158.

TEIXEIRA, J. C.; SARAIVA, L. A. S.; CARRIERI, A. de P. Os Lugares das Empregadas Domésticas. O&S - Salvador, v. 22 - n. 72, p. 161-178 - Jan./Mar. – 2015.

VASCONCELOS, A. C. L. Sofrimento ético. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013b. p. 421-426.




DOI: http://dx.doi.org/10.25113/farol.v3i7.3323

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Liliam Deisy Ghizoni, Almerinda Maria Skeff Cunha, Diêgo Araujo Silva, Nadja de Oliveira Figueiredo, Philipe Lira de Carvalho

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.