O OLHAR DA PSICODINÂMICA DO TRABALHO SOBRE O FILME “QUE HORAS ELA VOLTA?”

Liliam Deisy Ghizoni, Almerinda Maria Skeff Cunha, Diêgo Araujo Silva, Nadja de Oliveira Figueiredo, Philipe Lira de Carvalho

Resumo


O presente estudo tem como objetivo tecer uma resenha crítica sobre o filme brasileiro “Que horas ela volta?”, lançado em 2015 e que retrata o cotidiano da empregada doméstica Val (Regina Casé). Realizou-se o estudo à luz dos conceitos e categorias abordados pela Psicodinâmica do Trabalho. Apresenta-se num primeiro momento, a visualização da obra cinematográfica, tabulando as informações referentes aos três eixos analisados: Organização do Trabalho e legislação pertinente à empregada doméstica; Sofrimento, Defesas & Patologias e Mobilização Subjetiva. Verificou-se que a Organização do Trabalho a qual Val está inserida é totalmente carregada de prescritos que a impedem de vivenciar momentos criativos; ela está totalmente imersa em um processo de alienação e desvalorização, necessitando do aporte da filha, que não vê há dez anos, para que desencadeasse o processo de mobilização subjetiva, com vistas a sair daquela condição de conformidade a qual estava submetida.


Palavras-chave


Empregadas domésticas; Organização do trabalho; Sofrimento; Mobilização subjetiva

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, F. B. dos. Organização do Trabalho. In VIEIRA, F. de O., MENDES, A. M., MERLO, A. R. C. (Orgs). Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba: Juruá Editora, 2013. p. 267-274.

BRASIL. Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho. Disponível em: . Acesso em: 16 fev. 2016.

BRASIL (2015). Lei Complementar nº 150, de 1º de junho de 2015. Dispõe sobre o contrato de trabalho doméstico. Altera legislações a respeito e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 16 fev. 2016.

CALGARO, J. C. C. Servidão Voluntária. In VIEIRA, F. de O., MENDES, A. M., MERLO, A. R. C. (Orgs). Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba: Juruá Editora, 2013. p. 391-394

DEJOURS, C.A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. (5 ed, ampliada, A. I. Paraguay& L. L. Ferreira Trads.) São Paulo: Cortez, Oboré. 1992.

DEJOURS, C. Addendum da psicopatologia à Psicodinâmica do Trabalho. In Lancman, S. e Sznelwar L. (Orgs.), Christophe Dejours: da psicopatologia à Psicodinâmica do Trabalho. (3 ed. rev, F. Soudant; S. Lancman e L. I. Sznelwartrads.). Rio de Janeiro: Fiocruz Brasília: Paralelo 15. 2011. p. 57-123

FARIA, J. H. de. Sequestro da Subjetividade. In VIEIRA, F. de O., MENDES, A. M., MERLO, A. R. C. (Orgs.). Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba: Juruá Editora, 2013. p. 381-390.

FEDIUK, M. M. Empregadas domésticas gestantes: os sentidos da maternidade. 2005. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pós-Graduação em Psicologia, UFSC, Florianópolis.

FERREIRA, A. S. A Psicodinâmica do Trabalho de Profissionais de Odontologia do Centro Ambulatorial de um Hospital Universitário. 2013. 106p. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Universidade de Brasília, 2013.

GHIZONI, L. D.; MENDES, A. M. Mobilização de um coletivo de catadores: pratica em clínica psicodinâmica da cooperação. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v.17, n. 2, p. 206-223, 2014.

LHUILIER, D. Filiações teóricas das clínicas do trabalho. In Bendassoli, P. F. eSoboll, L. A. (Orgs). Clínicas do trabalho. São Paulo: Atlas. 2011. p. 22-58.

MENDES, A. M. Psicodinâmica do Trabalho: teoria, método e pesquisas. São Paulo: Casa do Psicólogo. 2007.

MENDES, A. M. &ARAUJO, L. K. R. Clínica psicodinâmica do trabalho: o sujeito em ação. Curitiba: Juruá. 2012.

MENDES, A. M.; DUARTE, F. S. Normopatia. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013a. p. 263-266.

MENDES, A. M.; DUARTE, F. S. Mobilização Subjetiva. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013b. p. 259-262.

MORAES, R. D. Sofrimento criativo e patogênico. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013a. p. 415-420.

MORAES, R. D. Estratégias Defensivas. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013b. p. 153-158.

TEIXEIRA, J. C.; SARAIVA, L. A. S.; CARRIERI, A. de P. Os Lugares das Empregadas Domésticas. O&S - Salvador, v. 22 - n. 72, p. 161-178 - Jan./Mar. – 2015.

VASCONCELOS, A. C. L. Sofrimento ético. In VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2013b. p. 421-426.




DOI: http://dx.doi.org/10.25113/farol.v3i7.3323

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Farol - Revista de Estudos Organizacionais e Sociedade

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Classificação de Periódicos Qualis/CAPES (2013-2016)

 

Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo – B4
Biotecnologia – C
Ciências Ambientais – B4
Comunicação e Informação – B5
Educação – C
Engenharias III – B5
Geografia – B4
Interdisciplinar – B4
Planejamento Urbano e Regional / Demografia – B4
Psicologia – B3
Sociologia – B5


ISSN 2358-6311

 

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 4.0 Internacional