LUZES PARA A AUTONOMIA

Vitor Drumond

Resumo


No escuro não dá para conferir: é preciso acreditar no que dizem. “Pode ir tranquilo... Não tem ninguém ali”.

Nas reuniões de criação da Farol, escuto que há uma escuridão na Administração: modelos criados por poucos, tomados como verdades absolutas e repassados sem críticas para manter uma configuração que interessa a poucos.

A vontade de jogar uma luz nessa escuridão é a energia que move a Farol.

Uma imagem ilustra a capa: um recorte feito a partir do ponto de vista de uma única pessoa. Uma luz atravessa a imagem: o laranja, que ilumina detalhes despercebidos. Mas iluminar um ponto de vista com apenas uma luz é pouco: cada edição tem uma nova luz, para o leitor conferir de verdade, sair da escuridão e fazer o seu. Daí, ele pode dizer para si: “Pode ir tranquilo. Você sabe o que tem ali e tem a autonomia de escolher, se é isso que você quer”. 


Palavras-chave


Farol; Luzes; Autonomia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25113/farol.v1i1.2615

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Classificação de Periódicos Qualis/CAPES (2013-2016)

 

Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo – B4
Biotecnologia – C
Ciências Ambientais – B4
Comunicação e Informação – B5
Educação – C
Engenharias III – B5
Geografia – B4
Interdisciplinar – B4
Planejamento Urbano e Regional / Demografia – B4
Psicologia – B3
Sociologia – B5


ISSN 2358-6311

 

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 4.0 Internacional