CARACTERÍSTICAS DA ESTRUTURA DE CONTROLADORIA: UM ESTUDO EMPÍRICO EM EMPRESAS DO OESTE CATARINENSE

Alcindo Cipriano Argolo Mendes, Silvana Dalmutt Kruger, Rogério João Lunkes

Resumo


O estudo teve por objetivo identificar variáveis relacionadas à formalização
da estrutura da controladoria das empresas industriais, comerciais e de
serviço. Metodologicamente a pesquisa foi realizada a partir de
levantamento com uma amostra de 96 empresas localizadas na região de
Chapecó-SC. A escolha dessa região se deu pelo fato de ser uma região
com alta densidade industrial. A partir do questionário aplicado,
relacionaram-se as variáveis (i) estrutura da controladoria, com (ii) idade das
empresas; (iii) ramo de atividade empresarial; (iv) faturamento bruto; (v);
número de funcionários; e (vi) percepção da importância da utilização de
controles gerenciais. Inicialmente foi feito a análise gráfica das relações das
variáveis e posteriormente a matriz de correlação entre elas. Com a análise
gráfica, pôde-se verificar, por exemplo, que empresas com mais de 10 anos
tendem a apresentar uma estrutura formal de controladoria. Também se
verificou que, embora as empresas com maior faturamento apresentam uma
tendência a formalizar sua controladoria, não é possível afirmar que esse
formato será em apenas um departamento. Os resultados também
apontaram que nas empresas do ramo comercial a estrutura formal de
controladoria é menos delineada do que nas empresas do ramo industrial e
de prestação de serviços. De modo geral, todas as variáveis se mostraram
correlacionadas com a estrutura da controladoria, trazendo indicativos para
futuros modelos explicativos do momento em que as empresas formalizam a
estrutura da controladoria.

Palavras-chave


Controladoria; Controller; Empresas; Brasil.

Texto completo:

PDF