EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA DE 2008 E DA ADOÇÃO DAS IFRS SOBRE O MATCHING PRINCIPLE: UM ESTUDO SOBRE AS EMPRESAS INDUSTRIAIS LISTADAS NA BM&FBOVESPA (2005 – 2015)

Ademir Clemente, Alcido Manuel Juaniha, Flávio Ribeiro

Resumo


Neste artigo, investigam-se os efeitos da Crise Financeira de 2008 e da adoção dos padrões contábeis internacionais International Financial Reporting Standards (IFRS) sobre o Matching Principle, tomando-se por base a receita bruta das vendas e o custo do produto vendido. Dichev e Tang (2008) sugerem que a relação entre receitas e despesas tem decrescido ao longo do tempo, tendo como resultado a perda da qualidade dos lucros. Donelson, Jennings e Mcinnis (2010) consideram que tal declínio resulte de fatores econômicos e de mudanças nos padrões contábeis. Este artigo abrange 3.740 (três mil setecentas e quarenta) observações trimestrais relativas a 85 (oitenta e cinco) empresas industriais listadas na BM&FBOVESPA e cobre o período de 2005 a 2015. São elaboradas e testadas quatro hipóteses sobre os possíveis efeitos da Crise de 2008 e da adoção das normas internacionais. Os resultados sugerem que a Crise Financeira de 2008 não apresentou efeito de enfraquecimento do Matching Principle nas empresas industriais, mas que, ao contrário, a adoção das normas IFRS apresentou efeitos significativos de fortalecimento do Matching Principle.


Palavras-chave


Matching Principle, Crise Financeira de 2008, IFRS, BM&FBOVESPA, Indústria.

Texto completo:

PDF