USO DE INSTRUMENTOS DO SISTEMA DE CONTROLE GERENCIAL EM EMPRESAS INCUBADAS

Vanderlei dos Santos, Ilse Maria Beuren, Alana Conte

Resumo


O estudo objetiva identificar a intensidade de uso de instrumentos do sistema de controle gerencial em empresas incubadas. Uma pesquisa descritiva foi realizada a partir de um levantamento, tendo como amostra as empresas respondentes do questionário. Para analisar os dados aplicaram-se técnicas de estatística descritiva e entropia informacional. Os resultados mostram que estas empresas estão em diferentes estágios de incubação. As pré-incubadas e incubadas apresentam pouco ou nenhum faturamento e possuem um número reduzido de funcionários, enquanto as empresas graduadas apontam um aumento gradual de seu faturamento. Há evidências de que algumas empresas procuram apoio das incubadoras após sua constituição, principalmente diante de dificuldades econômico-financeiras, como uma redução drástica no faturamento. Quanto ao uso de instrumentos gerenciais observa-se heterogeneidade, mas com maior intensidade dos instrumentos de planejamento estratégico e financeiro, em detrimento do planejamento de recursos humanos. Dentre os instrumentos mais utilizados prevalecem os voltados à execução das atividades, comparativamente aos de controle, o que sugere que inicialmente as empresas incubadas estão mais preocupadas com a concepção de suas ideias, só depois com sua operacionalização e formalização dos instrumentos.


Palavras-chave


Instrumentos de controle gerencial. Intensidade do uso. Empresas incubadas.

Texto completo:

PDF